A resposta é sim. Assim como os humanos necessitam de algumas atividades para se manterem mentalmente saudáveis, com os pets acontece o mesmo. De maneira geral, cães e gatos precisam de estímulo mental, exercícios físicos e interação.

Se seu pet apresenta alguns dos sinais abaixo, ele pode estar estressado:

Latidos ou miados excessivos;
Agressividade;
Apatia;
Hiperventilação;
Comportamento destrutivo;
Lambedura das patas;
Queda de pelos,
Distúrbios de apetite.

Mas quais são as causas do estresse em pets e o que posso fazer para ajudá-los?

A falta de estímulos físicos e mentais são tidos como dois dos principais fatores estressantes para cães e gatos.

Sendo assim, busque incluir na rotina do seu cão ou gato brincadeiras, brinquedos e técnicas de enriquecimento ambiental para que possam ter um ambiente propício a se manterem entretidos mesmo quando não houver ninguém por perto.

Outro ponto importante (principalmente entre os cães), é a prática de exercícios físicos. Fundamental para manutenção da saúde física e mental, os exercícios manterão seu cão entretido, disposto e com a produção de hormônios relacionados ao bem-estar em dia.

Passeie diariamente com o pet, se possível, mais de uma vez ao dia. Além de gastar energia, os passeios são importantes para a socialização e para colocar o peludo em contato com novas texturas, odores, ruídos, etc.;

Não se esqueça dos momentos juntos! A interação com o tutor também é fundamental para o bem-estar do seu melhor amigo. Por isso, além de oferecer brinquedos, procure se divertir e ensinar novos truques a ele. Sem dúvida, um momento perfeito para desestressar humanos e pets!

Tanto quanto possível, evite deixar o peludo sozinho por períodos muito prolongados e crie uma rotina para que ele entenda que você voltará para casa em determinado horário, amenizando a ansiedade.

Pequenas mudanças no ambiente e a na rotina do seu pet podem causar um bem enorme a eles! Pets mais felizes = humanos mais felizes!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.